Poesias Nonsense

Esclerótica Côncava

Calma,
aprenda a sentir os anis anestésicos.
Licorosos pensamentos, Orpheu!
Nega-ti!
Negue tua existência!
Fingirá a dialética demagógica, além do Olimpo.
Remará em remansos!
Morrerá em prantos!
E ficará pasmo ao tocar sem encantos: a inédita reprise desses cantos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: