Poesias Nonsense

Àquela pedra

Mesmo que a mesmice
Repita
refletindo o reflexo
Das verdadeiras verdades
Que sobem para cima
Daquele muro cercado pelas lamentações

Estarei sentado, àquela pedra
Que no meio do caminho estava
E parada, refletia sobre o dia que não era dia
e a noite que não temia
a chegada do sol

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: