aristoteles Filosofia

Ética a Nicômaco: Livro 1, Parte 13

A virtude também se distingue em tipos de acordo com essa diferença; pois dizemos que algumas das virtudes são intelectuais e outras morais, sabedoria filosófica e entendimento e sabedoria prática sendo moral intelectual, liberalidade e temperança.

Visto que a felicidade é uma atividade da alma de acordo com a virtude perfeita, devemos considerar a natureza da virtude; pois talvez assim veremos melhor a natureza da felicidade.

Pensa-se também que o verdadeiro estudante de política tenha estudado a virtude acima de todas as coisas; pois ele deseja tornar seus concidadãos bons e obedientes às leis. Como exemplo disso, temos os legisladores dos cretenses e espartanos, e quaisquer outros do tipo que possa ter havido. E se essa investigação pertencer à ciência política, claramente a busca será de acordo com o nosso plano original.

Mas claramente a virtude que devemos estudar é a virtude humana; pois o bem que buscávamos era bem humano e a felicidade felicidade humana. Por virtude humana, entendemos não o do corpo, mas o da alma; e felicidade também chamamos de atividade da alma. Mas, se é assim, claramente o estudante de política deve conhecer de algum modo os fatos sobre a alma, como o homem que deve curar os olhos ou o corpo como um todo deve saber sobre os olhos ou o corpo; e ainda mais porque a política é mais valorizada e melhor que a medicina; mas mesmo entre os médicos, os mais instruídos gastam muito trabalho adquirindo conhecimento do corpo. O estudante de política, então, deve estudar a alma e estudá-la com esses objetos em vista, e fazê-lo apenas na medida em que seja suficiente para as questões que estamos discutindo; para maior precisão talvez seja algo mais trabalhoso do que nossos propósitos exigem.

Algumas coisas são ditas sobre isso, de forma adequada, mesmo nas discussões fora de nossa escola, e devemos usá-las; por exemplo. que um elemento da alma é irracional e tem um princípio racional. Se estas são separadas como as partes do corpo ou qualquer coisa divisível são, ou são distintas por definição, mas por natureza inseparáveis, como convexas e côncavas na circunferência de um círculo, não afeta a questão atual.

Do elemento irracional, uma divisão parece ser amplamente distribuída e de natureza vegetativa, quero dizer o que causa nutrição e crescimento; pois é esse tipo de poder da alma que se deve atribuir a todos os bebês e embriões, e esse mesmo poder às criaturas crescidas; isso é mais razoável do que atribuir algum poder diferente a eles. Agora, a excelência disso parece ser comum a todas as espécies e não especificamente humana; pois essa parte ou faculdade parece funcionar mais no sono, enquanto o bem e o mal são menos manifestos no sono (daí vem o ditado de que os felizes não estão melhor do que os miseráveis ​​por metade de suas vidas; e isso acontece naturalmente, já que o sono é uma inatividade da alma naquele aspecto em que é chamado de bom ou ruim), a menos que, em certa medida, alguns dos movimentos realmente penetrem na alma e, a esse respeito, os sonhos de homens bons sejam melhores que os das pessoas comuns . Chega desse assunto, no entanto; deixemos a faculdade nutritiva em paz, uma vez que, por sua natureza, não tem participação na excelência humana.

Parece haver também outro elemento irracional na alma – que, em certo sentido, compartilha de um princípio racional. Pois louvamos o princípio racional do homem continente e do incontinente, e a parte de sua alma que tem esse princípio, uma vez que os impele corretamente e em direção aos melhores objetos; mas neles também se encontra outro elemento naturalmente oposto ao princípio racional, que luta e resiste a esse princípio. Pois exatamente como membros paralisados ​​quando pretendemos movê-los para a direita, vire ao contrário da esquerda, o mesmo acontece com a alma; os impulsos de pessoas incontinentes se movem em direções contrárias. Mas enquanto no corpo vemos o que se desvia, na alma não. Sem dúvida, porém, devemos supor que também na alma haja algo contrário ao princípio racional, resistindo e opondo-se a ele. Em que sentido é distinto dos outros elementos não nos interessa. Agora, mesmo isso parece ter participação em um princípio racional, como dissemos; de qualquer maneira, no homem do continente, ele obedece ao princípio racional e, presumivelmente, no homem de temperamento e coragem, é ainda mais obediente; pois nele ele fala, em todos os assuntos, com a mesma voz que o princípio racional.

Portanto, o elemento irracional também parece ser duplo. Pois o elemento vegetativo não compartilha de maneira alguma um princípio racional, mas o elemento apetitivo e, em geral, o desejante, em certo sentido, compartilha dele, na medida em que o ouve e o obedece; esse é o sentido em que falamos em “levar em conta” o pai ou os amigos, e não aquele em que falamos em “explicar uma propriedade matemática”. O fato de o elemento irracional ser, de certo modo, persuadido por um princípio racional é indicado também pelo aconselhamento e por toda reprovação e exortação. E se também se deve dizer que esse elemento tem um princípio racional, o que tem um princípio racional (assim como o que não tem) será duplo, sendo uma subdivisão no sentido estrito e em si mesma, e o outro tendo um tendência a obedecer como se faz com o pai.

A virtude também se distingue em tipos de acordo com essa diferença; pois dizemos que algumas das virtudes são intelectuais e outras morais, sabedoria filosófica e entendimento e sabedoria prática sendo moral intelectual, liberalidade e temperança. Pois, ao falar sobre o caráter de um homem, não dizemos que ele é sábio ou tem entendimento, mas que é de bom humor ou temperamento; no entanto, louvamos o sábio também em relação ao seu estado de espírito; e de estados de espírito chamamos aqueles que merecem louvor virtudes.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: