estoicismo Filosofia

A concepção estoica do destino

Isso é o mesmo que dizer que a ação principal (causa antecedente / impulso) gera no receptor uma sequencia de impressão e, posteriormente, assentimento resultando em uma ação.

Por Antonio Archangelo

Os estoicos ao defenderem o argumento de destino possibilitam, de alguma maneira, criarmos deduções sobre o impacto das ações do motor invisível e o deflagramento das ações em si.

Isso é o mesmo que dizer que a ação principal (causa antecedente / impulso) gera no receptor uma sequencia de impressão e, posteriormente, assentimento resultando em uma ação.

Algo que poderia ser expressado por: a² = b². c²

Ao aprimorarmos tal pensamento pode-se deduzir que a ação é o ponto zero, sendo o cateto adjacente a impressão da sequência e o cateto oposto o assentimento gerando a hipotenusa que é a ação resultante.

Sendo este ponto zero é onde se origina os catetos ou o inicio de uma cadeia de eventos específicos.

O nosso poder em si, em relação aos acontecimentos, é, tão somente a hipotenusa
que dependerá de qual ponto de uma cadeia de eventos surgira nosso triangulo do destino e o impacto dos catetos na hipotenusa (ação).

Texto em cumprimento a tarefa da Semana 5: Filosofia e ética natural estóica do curso Filosofia antiga: Aristóteles e seus sucessores da Universidade da Pensilvania, professora Suzan

English Version

The stoic conception of destiny


by Antonio Archangelo (antonioarchangelo@gmail.com)

Stoics in defending the argument of fate make it possible, in some way, to make deductions about the impact of the actions of the invisible engine and the outbreak of the actions themselves.

This is the same as saying that the main action (antecedent / impulse cause) generates an impression sequence in the receiver and, later, a nod resulting in an action

Something that could be expressed by: a² = b². c²

When we refine this thinking, it can be deduced that the action is the zero point, with the adjacent leg the impression of the sequence and the opposite leg the nod, generating the hypotenuse that is the resulting action.

This being the zero point is where the collectors originate or the beginning of a chain of specific events.

Our power itself, in relation to events, is only the hypotenuse
which will depend on which point in a chain of events our triangle of destiny will appear and the impact of the side on the hypotenuse (action).

Text fulfilling the task of Week 5: Philosophy and stoic natural ethics of the course Ancient philosophy: Aristotle and his successors from the University of Pennsylvania.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: