Notícias

China compartilha experiências do pico da crise da Covid-19

Dividido em três partes a traduzido para o Português, a ideia é que o material sirva de guia para os profissionais da saúde de todo o mundo que tratam das vítimas do Covid-19.

Agência Unesp

Foto: Divulgação

Embaixada da China no Brasil enviou ao Instituto Confúcio na Unesp um manual elaborado por médicos especialistas que estiveram na linha de frente dos hospitais chineses no combate à epidemia de coronavírus. Dividido em três partes a traduzido para o Português, a ideia é que o material sirva de guia para os profissionais da saúde de todo o mundo que tratam das vítimas do Covid-19.

O download do manual pode ser feito clicando no link: http://www.chinarte.com.br/2020/wp-content/uploads/2020/04/Manual.COVID19-Chinarte.V.1.0.pdf.

Leia o conteúdo na íntegra em: https://pt.calameo.com/read/004420116dc20a109fa7c

Para o diretor do Instituto Confúcio na Unesp, professor Luís Antonio Paulino, a expectativa é que o manual sirva para orientar os profissionais de saúde do Brasil, que agora enfrentam adversidades semelhantes às vividas pelos chineses, meses atrás. 

“Trata-se de um guia sobre a experiência chinesa de como tratar esse novo coronavírus”,  aponta o professor. “É um material que pode ser útil para os profissionais de saúde que estão na linha de frente ao combate ao Covid-19 no Brasil, uma vez que detalha todos os procedimentos utilizados e inclusive a medicação utilizada para cada estágio da doença”. 

O guia está dividido em três partes (Gerenciamento de Prevenção e Controle; Diagnóstico e Tratamento; e Enfermageg e foi produzido por uma equipe de especialistas que retornaram das linhas de frente de combate à pandemia na China, reunidos pela Faculdade de Medicina da Universidade de Zhejiang (FAHZU). O manual oferece aconselhamento e referências que podem ser usadas por equipes médicas de todo o mundo que estão prestes a ingressar na guerra contra o Covid-19.

Segundo o editor-chefe do manual, o médico Liang Tingbo, a publicação do material é uma das melhores formas de registrar a coragem e a sabedoria que os profissionais chineses demonstraram nos últimos dois meses. “Diante de um vírus desconhecido, o compartilhamento e a colaboração são os melhores remédios”, destaca, na nota que abre a publicação.

A nota destaca ainda que ao longo de 50 dias, 104 pacientes confirmados foram recebidos na FAHZU, incluindo 78 pacientes gravemente enfermos. Graças aos esforços pioneiros da equipe médica e à aplicação de novas tecnologias, até o momento, testemunhamos um milagre. Nenhuma equipe foi infectada e não houve diagnóstico perdido ou mortes de pacientes.

Ciência Aberta
hotsite da Unesp para o Covid-19 disponibiliza ainda a colaboração chinesa para a Ciência Aberta realizada pelo China National Knowledge Infrastructure (CNKI), um centro nacional de informações em desenvolvimento pela Universidade de Tsinghua. Em tempos de Covid-19, o CNKI criou uma página de atualização diária dedicada exclusivamente à disponibilização de artigos abertos publicados em versão online por pesquisadores chineses sobre o coronavírus. 

Os artigos podem ser vistos no link: http://en.gzbd.cnki.net/GZBT/brief/Default.aspx.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: