Projeto “Seja você o poeta”: O futebol brasileiro evocado da Europa por João Cabral de Melo Neto

Imagem disponível em <https://trivela.com.br/no-centenario-de-joao-cabral-de-melo-neto-um-pouco-de-sua-poesia-tambem-dedicada-ao-futebol/> Acesso 05.jun.2020

No episódio 06 do podcast “Poemas Uivantes para seres falantes“, como complemento as atividades de Língua Portuguesa, em tempos de epidemia, escute a declamação do poema Futebol brasileiro evocado da Europa  de João Cabral de Melo Neto na voz da aluna Alice do Espírito Santo, do 9º Ano B, da Escola Estadual Januário Sylvio Pezzotti, Rio Claro/SP.

Episódio #17: Autopsicografia por Fernando Pessoa Poemas uivantes para seres falantes

No episódio desta semana do podcast "Poemas Uivantes para Seres Falantes" escute a declamação do poema "Autopsicografia" do poeta Fernando Pessoa na voz da aluna Isabel Fernanda Pirola, do 1ªE, Escola Estadual Zita de Godoy Camargo, Rio Claro/SP. Ela também indicou a leitura de "Alienação" do escritor uruguaio Eduardo Galeano.  E tem mais, a nova declamação de "Canção do Exílio" de Gonçalves Dias feita pelas alunas Patrícia Vieira de Souza Araújo (3ªA), Daiane de Oliveira de Moura (3ªA) e Mariana Cunha (3ªB) também da Escola Estadual Zita de Godoy Camargo, Rio Claro/SP. 
  1. Episódio #17: Autopsicografia por Fernando Pessoa
  2. Episódio #16: Canção do Exílio, Iracema e Escrava Isaura
  3. Episódio #15 – Entrevista com Plínio Scambora criador e diretor da série "22".
  4. Episódio #14 – Psicologia de um vencido por Augusto dos Anjos
  5. Episódio #13 – Pronominais por Oswald de Andrade, CPM 22 e Demétrio Guimarães

O podcast “Poemas Uivantes para seres falantes!” disponível no Anchor.fm , SpotifyGoogle PodcastRadio PublicBreaker e no PocketCasts. As declamações também estão disponíveis no Youtube:

JOÃO CABRAL DE METO NETO

João Cabral de Mello Neto foi um poeta e diplomata brasileiro que faleceu em 1999. Em tempos de intolerância é preciso lembrar que chegou a ser acusado de comunista em vida. Então diplomata, foi acusado de criar uma “célula comunista” no Ministério de Relações Exteriores junto com mais quatro diplomatas sendo todos afastados do Palácio do Itamaraty por Getúlio Vargas.

Sua obra poética, que vai de uma tendência surrealista até a poesia popular, porém caracterizada pelo rigor estético, com poemas avessos a confessionalismos e marcados pelo uso de rimas toantes, inaugurou uma nova forma de fazer poesia no Brasil.

É considerado o maior poeta de língua portuguesa por escritores como Mia Couto.

Foi agraciado com vários prêmios literários, entre eles o Prêmio Camões. Quando morreu, em 1999, especulava-se que era um forte candidato ao Prêmio Nobel de Literatura.

Foi eleito membro da academia em 15 de agosto de 1968, e empossado em 6 de maio de 1969, recebido por Múcio Leão. Ocupou a cadeira 37, antes ocupada pelo jornalista Assis Chateaubriand.

Confira os episódios:

#Episódio 1 – Fernando Pessoa

#Episódio 2 – Machado de Assis

#Episódio 3 – Conceição Evaristo

#Episódio 4 – Ricardo Reis

#Episódio 5 – Carlos Drummond de Andrade

9 Comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s