educação Sociologia

Pensamento e Linguagem: Visão Interacionista

Qual a relação entre linguagem, pensamento e a educação?

Antes de aprofundar-nos na teoria, podemos conceituar “pensamento” e “linguagem”.

O que é pensamento?

A palavra pensar tem origem no latim “pensare”, que significa pesar ou avaliar o peso de algo. Logo, o pensamento é um processo mental que reside na mente humana e proporciona ao ser humano modelar a sua percepção do mundo.

O que é linguagem?

Linguagem é o sistema através do qual o homem comunica suas ideias e sentimentos, seja através da fala, da escrita ou de outros signos convencionais.

Três Teorias psicológicas interacionistas

Jean Piaget

É visível que, para Piaget, o papel da linguagem é acessório na construção do conhecimento, pois as raízes do pensamento estão na ação e nos mecanismos sensório-motores, mais do que no fato lingüístico; da mesma maneira que o jogo simbólico faculta a possibilidade de se representar individualmente o mundo (SOARES, pg. 4)

Assim,

[…]a linguagem constitui uma organização, ao nível representativo, dos progressos realizados pela abstração via pensamento, mas não pode engendrar uma nova operação cognitiva

(SOARES, pg. 5).

Henri Wallon

Wallon, assim, ao contrário de Piaget, entende o desenvolvimento cognitivo como um processo descontínuo e eminentemente social, em que a linguagem terá um papel fundamental.

(SOARES, pg. 5)

A linguagem tem um papel decisivo no processo de identificação e localização dos objetos, pois instrumenta a criança a focalizar o objeto num conjunto perceptivo e a compará-lo a objetos semelhantes, ultrapassando sua impressão presente. Assim, antes de expressar uma representação, a linguagem introduz um outro tipo de atividade, a atividade projetiva, caracterizada por realizações “ideomotoras”, ou seja, projeções de imagens mentais em atos que as realizam; a representação de algo está necessariamente atrelada ao gesto que a desencadeia e a exprime concretamente e de forma sucessiva. Esses “ideomovimentos” são os precursores da representação propriamente dita (inteligência discursiva) e, nesse longo percurso, as condutas imitativas serão fundamentais.

(SOARES, pg. 7)

Lev S. Vygotsky

Além do papel mediador do signo, já mencionado por Wallon, Vygotsky mencionou um outro tipo, anterior, de mediador: o instrumento. A idéia de instrumento advém dos pressupostos
teóricos marxistas que embasam sua teoria; o instrumento é um intermediário entre o trabalhador e o objeto de seu trabalho, com a propriedade de ampliar seu raio de ação sobre a natureza. A diferença entre os instrumentos humanos e os instrumentos usados por alguns animais (por ex., o uso de uma vara para alcançar uma fruta numa árvore) reside na natureza social dos primeiros, construídos para uma determinada finalidade presente ou futura, aperfeiçoados e transmitidos de geração a geração.

(SOARES, pg. 9)

Referência

SOARES, ML. Aquisição da linguagem segundo a Psicologia Interacionista: três abordagens. IN: Trabalho final da Disciplina Tópicos em Aquisição da Linguagem II, ministrada pela Profa. Dra. Ana Cristina Pelose do Programa de Pós-Graduação em Linguística – UFC

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: