9º ANO educação Língua Portuguesa

AULA 2 – IDENTIFICANDO AS CAUSAS DAS MUDANÇAS CLIMÁTICAS

Roteiro de estudos de Língua Portuguesa para a AULA 02 do quarto bimestre de 2020
Olá,

Você está no roteiro de estudos para o QUARTO bimestre elaborado pelo professor Antonio Archangelo, de Língua Portuguesa, da Escola Estadual Januário Sylvio Pezzotti, Rio Claro/SP.

Durante o período de isolamento social, este material garantirá a continuidade de seus estudos visando, sobretudo, manter o vínculo com a comunidade escolar e as metas/objetivos de vida para este ano letivo. Ele é baseado no conteúdo do Caderno do Aluno.

Em cada uma das atividades você terá que:

Assistir as aulas no Centro de Mídias;
Concluir a leitura do Roteiro disponibilizado neste site, no grupo de WhatsApp, no Google Classroom ou impresso na escola;
Concluir a leitura complementar sugerida / Participar do projeto de prática;
Concluir o Exercício proposto;
Participar do Fórum.
OBJETIVO DA AULA
• Identificar causas das mudanças climáticas;
• Analisar informações e argumentos para a sustentação dos diferentes posicionamentos.

IDENTIFICANDO CONHECIMENTOS PRÉVIOS

A. O que é clima (o que você entende por)?

Assista: https://www.youtube.com/watch?v=ILXSgonAIJ4

B. O que é mudança climática(o que você entende por)?

Assista: https://www.youtube.com/watch?v=ssvFqYSlMho

Assista: https://www.youtube.com/watch?v=eurz_TPwxIw

C. Aquecimento Global

Assista: https://www.youtube.com/watch?v=8sovsUzYZFM

1. Analise as imagens a seguir e, com o auxílio do seu professor e seus colegas, faça uma reflexão, evidenciando as inferências que podem ser extraídas a partir delas. Tome nota, registrando as suas considerações e demais informações.

TEXTO 1

TEXTO 2

TEXTO 3

2. Leia com atenção o Texto 3, a seguir:


“Diálogos na USP” discute as mudanças climáticas e possíveis soluções


As mudanças climáticas estão acontecendo agora e não precisamos esperar o futuro para ver os efeitos. Especialistas garantem que a solução passaria por medidas de Estado


André Netto
22/03/2019


A Organização das Nações Unidas vem alertando que a meta do Acordo de Paris, assinado em 2015, de limitar o aumento da temperatura média global “abaixo de 2°C em relação aos níveis pré-industriais”, corre o sério risco de não ser alcançada. Isso porque as principais economias, incluindo os Estados Unidos e a União Europeia, estão aquém de suas promessas. O planeta está, agora, quase um grau mais quente do que estava antes do processo de industrialização, de acordo com a Organização Meteorológica Mundial (OMM). Os 20 anos mais quentes da história foram registrados nos últimos 22 anos, sendo que os anos de 2015 a 2018 ocupam os quatro primeiros lugares do ranking, diz a OMM. O ano passado, por exemplo, bateu todos os recordes. Se essa tendência continuar, as temperaturas
poderão subir de 3 a 5 graus até 2100. Mas, afinal, o quão quente o planeta ficou e o que podemos fazer em relação a isso?
Para falar sobre mudanças climáticas e as possíveis soluções, o Diálogos na USP recebeu os professores Emerson Galvani, do Departamento de Geografia da Faculdade de Filosofia, Letras e
Ciências Humanas da USP, presidente da Associação Brasileira de Climatologia entre 2008 e 2010, e Marcelo Marini Pereira de Souza, titular da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo e presidente da Associação Brasileira de Avaliação de Impacto.
Marcelo Marini alerta para o fato de que as mudanças climáticas já estão ocorrendo, não é algo que ocorrerá no futuro. “Não é um clique para daqui a pouco, esse clique já aconteceu”, comenta. Segundo o professor, os problemas não têm apenas viés econômico, mas também um grande
impacto ambiental, sendo que “o grande problema ambiental hoje é a perda de biodiversidade”, causada principalmente pela ação humana e por essas mudanças no clima. “O ser humano insiste em contribuir com esse processo e não atender às questões globais, atendendo apenas aos interesses
econômicos”, afirma.
Emerson Galvani destaca que não há mais dúvidas de que o planeta está esquentando: “Hoje já é consenso que a temperatura está aumentando, tanto em áreas urbanizadas quanto não urbanizadas”. De acordo com o professor, a causa seria “uma força natural, associada aos ciclos geológicos, e uma
força humana”. Ele cita como exemplo de força humana os veículos que utilizamos no dia a dia e que liberam gases estufa.

3. Após a leitura e compreensão deste texto, responda às perguntas a seguir.

a. Do que o texto fala?

b. Releia este trecho:

“A Organização das Nações Unidas vem alertando que a meta do Acordo de Paris, assinado em 2015, de limitar o aumento da temperatura média global ‘abaixo de 2°C em relação aos níveis pré-industriais’, corre o sério risco de não ser alcançada”.

Como essa afirmação é sustentada no texto?

c. Que causas são atribuídas a esse fato?

d. Observando as causas antrópicas, provocadas pelo homem, pense em três intervenções que você, individualmente, poderia fazer para ajudar a diminuir a velocidade dessas mudanças climáticas. Escreva um parágrafo expondo suas ideias.

Estudante, é importante que você compreenda a relevância do tema, bem como as circunstâncias envolvidas. A sua participação, suas opiniões e conhecimentos sobre a temática, certamente, poderão ser complementados com outros conteúdos relacionados, trabalhados em outros componentes curriculares, como ciências e geografia.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: